Dicas para montar um currículo eficiente
10/1/2015 10:30:56
 

Dicas para montar um currículo eficiente

Algumas informação devem ser discutidas no momento oportuno, durante a entrevista

 

 

Quem busca uma colocação no mercado de trabalho precisa ter um currículo eficiente. Veja a seguir as dicas de Vânia Cozzolino, Diretora Comercial da Talent Group, empresa especializada em recrutamento e seleção e terceirização de mão de obra:

 

— A metade da primeira página do currículo é como uma propaganda de horário nobre. Nesse espaço cite suas principais conquistas e melhores habilidades. Essa tática faz com que o recrutador veja de cara as informações mais importantes.

 

— No início do currículo, inclua apenas seu nome, endereço (pode limitar-se a colocar bairro, cidade e Estado), telefones para contato (residencial e celular) e e-mail profissional (nada de gatinho@querovc.com.br). Dispense informações desnecessárias para avaliação de seu perfil profissional, tais como: RG, CPF, carteira de trabalho e número de filhos.

 

— Seja claro quanto ao objetivo do seu currículo. De nada adianta relatar toda a sua experiência na área financeira se está pleiteando uma vaga no setor de saúde de uma empresa.

 

— Não coloque histórico profissional de início de carreira que não tenha relação com o objetivo de seu currículo. Por exemplo: se você busca uma colocação como gerente de sistemas, não precisa registrar seu primeiro emprego de office-boy ou como atendente de banco. Deixe esse histórico para ser relatado durante entrevista, caso o recrutador entre nesse mérito.

 

— É importante que as experiências profissionais sejam descritas seguindo uma ordem cronológica, sendo que, na apresentação de um currículo, o correto é registrar da experiência atual para a mais antiga.

 

Não faça

 

— Nunca minta. Essa é a mais importante regra para a elaboração de um currículo. A vida é plena de erros e acertos, portanto, simplesmente seja honesto. Bons recrutadores costumam checar certas informações sobre cursos, certificações, idiomas e atividades realizadas.

 

— Nada de autobiografia. Quando um currículo tem mais de duas páginas, o recrutador entende que o candidato não foi capaz de priorizar as informações mais importantes. Faça parágrafos curtos, com cerca de duas linhas cada, e não use abreviaturas ou códigos. Isso, com certeza, prejudicará a compreensão do recrutador.

 

— Cuidado com os erros de ortografia e gramática. Além da praga contemporânea do gerundismo ("estarei realizando"), as concordâncias nominais e verbais são erros comuns até mesmo para candidatos de nível gerencial. Erros dos dois tipos costumam ser fatais, especialmente para quem quer atuar em grandes empresas.

 

— Foco. Alguns profissionais se desesperam e, com receio de ficar fora do mercado, acabam se candidatando a cargos operacionais apesar de terem vasta experiência em gestão de equipes.

 

— Não mostre "resultados alcançados" sem objetividade. Citações como: "responsável pela redução dos custos" , "melhoria da qualidade nos processos", "responsável pela maximização dos resultados" são frases feitas que não impressionam ninguém. Se você quer apresentar resultados demonstre fatos quantitativos e, principalmente, reais.

 

— Nada de carros alegóricos. Exageros na formatação e layout comprometem a avaliação. Fuja dos papéis perfumados ou coloridos. Não há necessidade de anexar foto ao currículo, a não ser que esteja se candidatando a uma vaga de modelo.

 

— Não use assinatura digital. Como você está enviando o documento, subentende-se que tem ciência das informações nele inseridas. Também não coloque data de emissão no currículo, para evitar que ele pareça velho.

 

— Não registre em seu currículo seus hobbies ou atividades que gosta de fazer nas horas de lazer e jamais coloque sua pretensão salarial ou os benefícios que gostaria de receber da futura contratante. Deixe esse tipo de informação para ser discutida no momento oportuno, durante a entrevista.

 

— Também não é aconselhável citar contatos de antigos gerentes como referências. Ninguém gosta de ser incomodado sem ser avisado previamente. Deixe para passar esses contatos quando isso for solicitado. E não se esqueça de avisar quem você indicou, informando que que a pessoa poderá ser contatada por alguma empresa de recrutamento que busca referências sobre você.

 

— Por fim, só registre viagens profissionais. Nunca cometa o erro de registrar viagens de férias, como seu passeio à Disney.

 

— Os recrutadores concentram sua análise aos currículos recebidos em função de publicação de vagas. Por isso, mesmo que você já tenha enviado um currículo a uma empresa ou consultoria para uma vaga, mande novamente caso outra vaga seja publicada. Isso melhora suas chances. 

Publicado por: Alexandre Fernandes
Categoria: JANEIRO
Veja no site do anunciante